quarta-feira, 24 de setembro de 2008

injustificável!



Cobrei Muito de meu mundo,
o que ele não pode me dar
Busquei muita doçura
Onde jamais fui procurar
Depus muita confiança
No castelo de inconstância
Erguido com àgua do mar


Construí meu fantasmal
Procurando me afastar
Mas o fogo que reinava
Divertia-se ao me lembrar
Que meu Mundo é o real
Aquele que me faz mal
E que eu tenho que habitar


Atirei no mar o fogo
Que abrigava meu olhar
Mas a água impiedosa
Prefere ter quem zombar
E me cospe pra caverna
Onde tenho q estar



Agora o meu ermo castiga-me,
Pela Cobrança,
Injustiça,
Ingratidão...
E agüenta tanta ignorância
Camuflada por Felicidade!
Ele inda abriga este poço de ausência.





***Nosso mundo nos dá tudo que precisamos, exceto a coragem pra buscar nossos desejos e às vezes por falta de coragem de cumprir com nossa parte... Fica mais fácil acusar o nosso mundo, é mais fácil que assumir a ineficiência... É uma justificativa pra nossa consciência!

19 Descarregos:

SAM disse...

Manu, querida!

Estava saudosa de você no Sam! Você deve ter se esquecido dele snif...vc já foi lá, está até linkada!


Olha, este seu texto bem real, Manu. O que me pergunto sempre é por que sabendo disso, persistimos e insistimos em acusar tudo e todos, por nossas falhas , medos , inseguranças e insuficiências. E olha que pensar assim, já é um grande passo, porque a maioria nem saca isto. Sabe, nossas fraquezas humanas, a auto piedade nos faz agir assim. Não acho certo. Daí vou ao extremo...Vou carregando nos ombros o peso do mundo. Também não é certo e nem justo para mim. Enfim, cometemos injustiças conosco ou com outros. Nosso sub consciente age assim ( traiçoeiro que é). Pensamentos confundem, enquanto que a razão esclarece. E te digo, fazer que os filhos entendam isso é um grande desafio para os pais. Entendermos isto é um grande avanço como ser humano.


Belo texto e reflexão!

Beijos, Manu!

Desnuda disse...

A sua presença no meu cantinho é o melhor carinho para mim, querida! Tenha certeza disso. E te agradeço, de coração.

Este texto está d+ mesmo, viu? Seria ótimo que todos os lessem!

Beijos

r_ogeri_o disse...

é assim o blog está bonito,, agora aquelas duas janelas ao inicio é que ja levavam uma tareia :P

«« ڱemöґïvö »» disse...

Acontece, infelizmente acontece...
Tudo bem contigo?
Abraço

Ray

Só Eu disse...

Blogue fortissimo. De extremo bom gosto. Este texto então é uma delicia.
Azar o meu por só te "conhecer" agora. Por onde andei?
Gostei muito e vou voltar
Parabens e um beijinho

Manu Almeida disse...

Sam...
é q vc tem 2!
rsrsrsr
Pois eh, como diria Renato Russo: "Vamos celebrar a estupidez Humana!"

Rogério,
Valeu pela dica. Jah resolvi!



Semotivo...
como estou??? espero q vc esteja melhor!
rsrs
BjOos!

Só eu...
Adorei vc ter adorado!
volte e... vc está em casa!
rsrs
BjOo!

Bruxinha disse...

Manu

Por vezes somos nós que alimentamos coisas menos boas, espero que me entendas, as podemos sempre melhorar, aprendizagem, é isso que fazemos também.
Um beijinho

Desnuda disse...

Manu, querida

Ótimo fim de semana!


* Aqui chovendo muito...


Beijos!

Flávio Alencar disse...

Gostei, essa é universal. "particular mais universal"

SOC. DOS POETAS DE ARARIPE disse...

Manu... minha amiga... infelizmente deixei o blog mais sem graça tentando fazer o q vc pediu... tirei foi tdo ficou...

eu quase chorei...

demorei um tempão p colocar aqueles trocinhos do lado e de repente tdo não estava mas ali...

infelizmente agora acabou ficando mais feio... é uma pena...

sonhos disse...

É sempre mais facil acusar, deixamos passar o tempo e quando olhamos é tarde.

Texto forte o seu.

Beijinhos

Manu Almeida disse...

Bruxinha...
Espero conseguir melhorá-las!

Desnuda...
aki tah um calor incrível!

Flávio...
Injustiças universais!

Acácio...
Que pena amigo, vô tentar te ajudar!

Sonhos...
é mais fácil fugir do crime!

BjInhos a todos!!!

instantes e momentos disse...

Muito bom. Gosto de voltar sempre aqui.
Tenha um belo final de semana.
Maurizio

impulsos disse...

Um belo poema para reflectir sobre o que fazemos ou não fazemos, sobre o que esperamos e muitas das vezes não alcançamos, neste que é o nosso mundo e onde construímos os nossos próprios castelos de ilusões...

Beijo

sonhos disse...

Muito forte este teu texto.

Adorei.

Beijinhos

Henrique A. Ferreira disse...

Olá Manu!

Cá estamos. Desta vez, creio que sem problemas. Mas, quem sabe? Tive um ror de chatices com o Google, o Gmail, uma data de porras! Mas, aparentemente os imbróglios estão ultrapassados. Assim seja. De qualquer forma – mudei tudo uma vez mais. Por isso, regista, por favor:

hantferreira@gmail.com

www.aminhatravessadoferreira.blogspot.com

Espero que seja esta a versão definitiva deste meu (e teu) blogue. Já bastou o que bastou. Apenas deixo aqui um propósito: continuar o que já tinha(mos) feito e, da minha parte, tudo fazer para que ele seja ainda melhor do que os anteriores, «mortos em combate»…

Vem aqui, como já o fizeste nos dois outros «definitivelmente» falecidos na generalidade e na especialidade (RIP). Deixa comentários, escreve, colabora, manda fotos – insulta-me se assim o entenderes. Os gordos têm costas largas… Fico à tua espera, com esperança qb e uma pitada de ansiedade. Bem-vinda

Qjs

Xinha disse...

É verdade, Manu !
Infelizmente as vezes é mais fácil, ficarmos quietos e acusar o mundo da nossa tristeza.. do que ter forças e coragem para ir a luta plos nossos objectivos!

xi-coração

Desnuda disse...

Manu, querida...Um ótimo final de semana.

Beijo

solitude, music, some poems, cigarette, biscuit and milk. disse...

Menina, gosto bastante de sua poesias e cada z=vez tenho gostado mais!!! bjuss