quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Suspense

Há algo estranho a me perseguir
Sempre por perto a me acompanhar
E observa de longe meus passos
Silencioso, paciente
Esperando-me errar

Há algo estranho a me observar
A todo instante eu posso sentir
Ele analisa todos meus atos
Audacioso, aguerrido
Esperando-me ferir

Há algo estranho a me apavorar
Tento esquecer, mas não da pra mentir.
Me paralisa seu toque gelado
Assusta, amedronta
Esperando-me fugir

Há algo estranho a me incorporar
Domina meu corpo, a fragilizar
E finalmente me rendo
Pois quando me olho no espelho
É teu rosto que vejo!

4 Descarregos:

Divinius disse...

Hummm muito doce a escrever tu*:)

@¢@¢!# §!£v@ *__*Omnia Vincit Amor*__* disse...

Manu... teu blog tah massa dmais... mais eu soh suspeito p falar de teus poemas tuh eskreve bem dmais homi... um caminhão de bjos...

Dani Abadie disse...

Mais uma de minhas invasões para desejar-te uma ótima semana e que continues com essa inspiração ao teu lado sempre.. ^^

T S disse...

oi,amei...lindo o teu sentir
por isso te convido,para participar da LUSITANA ILUSAO,um blog novo que estou compartilhando com outros colegas...
espero que goste
eu voltarei
ts